Apesar da alta do dólar, procura por viagens internacionais continua

turismoNos últimos meses a população vem recebendo más notícias com relação à economia, principalmente em função da alta do dólar. Felizmente, a crise não afetou os preços das passagens aéreas e as Agências de viagens e companhias aéreas comemoraram o fato de que, apesar das más notícias, os brasileiros continuam viajando para o exterior.

Segundo os especialistas, o aumento por procura de passagens para o exterior não é surpresa nessa época do ano, já que Julho é um mês de férias. Muitas famílias aproveitam a época e fazem uma viagem para descansar, fazer compras e conhecer novos lugares.

Essas famílias felizmente não se assustaram com a crise econômica de alguns países de destino e com alta do dólar que chegou a valer 3,23 reais. As passagens também sofreram reajustes, mas nada que afastasse os turistas.

Conforme o agente de viagens Marco Dantas, o mês de junho foi um dos melhores para o turismo, já que muitos brasileiros decidiram fazer uma viagem. “Dificilmente há descontos para viagens internacionais, mas algumas promoções estão estimulando quem deseja viajar”. Para Dantas, a queda de 30% na procura das viagens em relação ao mesmo período de 2014, já era algo esperado.

turismoEnquanto alguns arriscam, outros ainda preferem adiar a viagem. O estudante de administração, Rafael Cunha, 23 anos, contou que planejava viajar para Amsterdã, mas precisou mudar os planos oor causa do preço das passagens aéreas. “Pelo dólar ter aumentado e por essas instabilidades financeiras que estão ocorrendo no Brasil, resolvi adiar minha viagem internacional e pretendo fazer uma mais perto. Esperar e ver se ano que vem as coisas melhoram”, lamentou.

Dantas explica que os turistas que não quiserem viajar ao exterior por causa do aumento das passagens podem aproveitar destinos nacionais. “Beto Carreiro, Natal, Fortaleza e Salvador são muito procurados e acessíveis”, garante.

Recife é um dos destinos preferidos dos turistas em todo o mundo

TurismoAo analisar os três destinos indutores do Turismo nacional em Pernambuco, conforme indicação do Ministério do Turismo, a cidade tem a preferência de 54,55% dos turistas nacionais e internacionais que desembarcam no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes.

No Dia Mundial do Turismo, comemorado anualmente em 27 de setembro, a Prefeitura do Recife apresenta dados significativos do crescimento da atividade, com base em números oficiais apontados em pesquisas da CTI-NE e Empetur. A cidade é líder no setor em Pernambuco. Dos turistas brasileiros vindos em vôos nacionais e internacionais, 54,42% compraram passagens aéreas com destino ao Recife. Entre os estrangeiros, oriundos igualmente de vôos nacionais e internacionais, o dado é ainda mais favorável e representa 55,34%.

O Recife tem o melhor desempenho do Nordeste na relação percentual oferta versus fluxo turístico, representando a melhor ocupação da região e uma das melhores do País. Além disso, é o destino com maior equilíbrio na ocupação de hotéis ao longo do ano, com uma média aproximada de 85%, minimizando os problemas decorrentes da sazonalidade.

De acordo com o prefeito João da Costa, o turismo no Recife tem sido trabalhado priorizando a cidade para os cidadãos, sempre com o envolvimento de todas as Secretarias municipais. “O Recife é uma cidade de prestação de serviços modernos, reconhecido em toda a Região e âncora do desenvolvimento em Pernambuco.”

Dos turistas que desembarcam no aeroporto, excluindo os moradores do Estado, 12% são estrangeiros e 88% do mercado nacional. Vale dizer que o Recife lidera a preferência dos turistas em mais de 80% dos países emissores. Com relação aos mercados nacionais, a liderança do Recife é de 100%.

No desembarque de passageiros com residência permanente no exterior, os principais emissores, por ordem, para o Recife são os Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha, Argentina, França, Suíça e Espanha. No mercado nacional, com base no ranking de desembarque aéreo, os principais mercados são, respectivamente, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Norte.

Através na movimentação do aeroporto, podemos concluir que metade do fluxo turístico do Recife chega ao destino por via aérea, em vôos nacionais e internacionais, e que a metade complementar utiliza outros meios de transporte. Em 2009, a receita turística gerada na cidade foi superior aos R$ 2 bilhões, incluindo a movimentação de toda a cadeia produtiva, ou seja, bares, restaurantes, compras, passeios, locadoras de veículos, barraqueiros de coco, hotéis, entre outros.

A capital pernambucana se destaca no turismo cultural, de lazer, negócios e eventos. A cidade tem se reposicionado turisticamente ao ampliar a atratividade turística com a abertura de novas frentes como o turismo gastronômico, que já é apontado por 58,5% dos turistas como opção de lazer no Recife.