Gol melhora suas margens de lucro

Durante a apresentação do seu balanço trimestral a Gol Linhas Aéreas sinaliza que irá aumentar sua margem de lucros. O aumento é comparado em relação aos três meses anteriores (abril, maio e junho).

GOL Linhas Aéreas

Ainda de acordo com a Gol Linhas Aéreas a tendência é que durante os meses de outubro e novembro os lucros também apresentem alta.

Edmar Lopes, diretor financeiro da Gol Linhas Aéreas avalia que, só a partir de dezembro a baixa dos valores do petróleo terão reflexo nos números finais da empresa. Desta forma, todos os valores apresentados não sofreram qualquer tipo de interferência externa.

O executivo pondera que a taxa de ocupação de suas linhas aéreas (77%) durante o período é satisfatória, mas que precisa ser elevada. Edemar Lopes afirma que ainda há “muito trabalho para ser feito”.

Mesmo apresentando um aumento no número da taxa de ocupação em suas linhas aéreas, a Gol não divulga para a imprensa qual seria o ideal buscado pela empresa. A única coisa que se sabe é que a empresa vem reduzindo o número da oferta de voos de forma gradual. Justamente para forçar a alta da taxa de ocupação.

Edemar afirma que a empresa entra em um período de mercado aquecido. A procura por passagens aéreas cresce devido as festa de final de ano e as férias escolares. Desta forma, a Gol Linhas Aéreas deve apresentar resultados positivos e custos diluídos.

O executivo também garante que a atual desvalorização do real em relação ao dólar não irá afetar os planos da empresa. Segundo o executivo, a tendência da Gol Linhas Aéreas é manter os planos de expansão e ofertas pelos próximos dois anos.

Edemar apenas pondera que, caso o cenário econômico fique muito adverso a ideia seria definir novos planos. O executivo reitera que as ferramentas que a Gol Linhas Aéreas tem para lidar com momentos de crises já foram apresentadas.

Venda de aeronaves, desativar algumas linhas aéreas ou subleasings são algumas das medidas já adotas em outras ocasiões.

Para finalizar, o executivo da Gol Linhas Aéreas avaliou que é impossível determinar qualquer mudança de diretriz sem que o governo reeleito apresente seus planos econômicos.

GOL Linhas Aéreas

Recife é um dos destinos preferidos dos turistas em todo o mundo

TurismoAo analisar os três destinos indutores do Turismo nacional em Pernambuco, conforme indicação do Ministério do Turismo, a cidade tem a preferência de 54,55% dos turistas nacionais e internacionais que desembarcam no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes.

No Dia Mundial do Turismo, comemorado anualmente em 27 de setembro, a Prefeitura do Recife apresenta dados significativos do crescimento da atividade, com base em números oficiais apontados em pesquisas da CTI-NE e Empetur. A cidade é líder no setor em Pernambuco. Dos turistas brasileiros vindos em vôos nacionais e internacionais, 54,42% compraram passagens aéreas com destino ao Recife. Entre os estrangeiros, oriundos igualmente de vôos nacionais e internacionais, o dado é ainda mais favorável e representa 55,34%.

O Recife tem o melhor desempenho do Nordeste na relação percentual oferta versus fluxo turístico, representando a melhor ocupação da região e uma das melhores do País. Além disso, é o destino com maior equilíbrio na ocupação de hotéis ao longo do ano, com uma média aproximada de 85%, minimizando os problemas decorrentes da sazonalidade.

De acordo com o prefeito João da Costa, o turismo no Recife tem sido trabalhado priorizando a cidade para os cidadãos, sempre com o envolvimento de todas as Secretarias municipais. “O Recife é uma cidade de prestação de serviços modernos, reconhecido em toda a Região e âncora do desenvolvimento em Pernambuco.”

Dos turistas que desembarcam no aeroporto, excluindo os moradores do Estado, 12% são estrangeiros e 88% do mercado nacional. Vale dizer que o Recife lidera a preferência dos turistas em mais de 80% dos países emissores. Com relação aos mercados nacionais, a liderança do Recife é de 100%.

No desembarque de passageiros com residência permanente no exterior, os principais emissores, por ordem, para o Recife são os Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha, Argentina, França, Suíça e Espanha. No mercado nacional, com base no ranking de desembarque aéreo, os principais mercados são, respectivamente, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Norte.

Através na movimentação do aeroporto, podemos concluir que metade do fluxo turístico do Recife chega ao destino por via aérea, em vôos nacionais e internacionais, e que a metade complementar utiliza outros meios de transporte. Em 2009, a receita turística gerada na cidade foi superior aos R$ 2 bilhões, incluindo a movimentação de toda a cadeia produtiva, ou seja, bares, restaurantes, compras, passeios, locadoras de veículos, barraqueiros de coco, hotéis, entre outros.

A capital pernambucana se destaca no turismo cultural, de lazer, negócios e eventos. A cidade tem se reposicionado turisticamente ao ampliar a atratividade turística com a abertura de novas frentes como o turismo gastronômico, que já é apontado por 58,5% dos turistas como opção de lazer no Recife.